17 agosto 2006

Mundo novo


Acordei repentinamente a meio da noite.
Chovia desalmadamente.
A chuva tamborilava com força nos telheiros, nos capots dos carros, no chão e na minha janela...
Acordámos todos com o barulho. Depois de acalmar o Bé, fiquei um pouco no quentinho da cama a ouvir chover, até que o mesmo som que me acordou, me embalou de volta a um sono tranquilo.
Algumas horas depois fui novamente acordada mas, desta vez, pelo despertador! Fiquei à escuta e não se ouvia nada. Já não chovia. Estava-se tão bem na cama esta manhã... Purrrrrrr! Senti-me tipo gata: ronron... Espreguicei-me... Ronronron...
Quando finalmente me decidi a levantar-me já estava atrasada, nada que não seja comum a todas as manhãs. Arranjo sempre maneira de me atrasar para tudo, nem sei como! O meu momento zen de hoje foi quando meti o nariz de fora, à janela: Que cheiro maravilhoso! Que visão fantástica! O mundo apresentou-se-me novo, de cara lavada... Limpo e silencioso. O céu estava azul e o sol começava a brilhar iluminando tudo com brilho e suavidade. Cheirava a frescura, a chá de menta e eucalipto, a terra molhada, a ervas frescas, a vida nova e fresca!
Inspirei longamente e fiquei a absorver a calma e energia que este mundo novo me ofereceu.
Um despertar.
Uma manhã.
Um início.
Bom dia!

4 comentários:

PA disse...

Bom dia para ti também, amiga.
E encomenda lá outra vez o solinho que para a semana eu vou para aí, ok?
;)

Crestfallen disse...

os dias de chuva têm os seus encantos :)

Psyche disse...

uns pinguinhso de chuva, para renovar as cores do mundo:)
beijinho

boleta:p

Quíron disse...

:-D