12 março 2007

Amigas...

Queixam-se os homens de que as mulheres são complicadas... E queixo-me eu. Só que eles são de outro planeta e não percebem nada dos códigos femininos, e eu também sou mulher e às vezes baralho-me. As amigas são um bicho esquisito! Senão vejamos:
Tomemos como exemplo a amiga A e a amiga B.

Amiga A: Conhecemo-nos há vários anos, já fomos inseparáveis, os nossos maridos dão-se bem e são amigos também, passámos por brigas de namorados, mudanças de casas, nascimento de filho... Amigas, com “A grande”.

Amiga B: Conhecemo-nos há mais ou menos um ano e meio, assisti ao fim do casamento dela dando o apoio possível, encontramo-nos poucas vezes mas conversamos muito, gostamos de juntar os nossos filhos, embora às vezes eles tenham ideias diferentes do conceito de partilha, fiquei feliz quando a vi reconstruir a vida a partir de muito pouco além da sua pura força de vontade... partilhamos prazeres, fazemos confidências... Amigas, com A cada vez maior!

Em pouco mais de uma dia, estas duas amigas destroçaram-me e ergueram-me ao céu.
A primeira parece ter desistido da amizade. Porque agora tem um emprego a sério (coisa que nunca teve antes) deixou de ter tempo para alguém que não seja ela e às vezes o marido (suponho porque não os vejo há séculos). Após várias tentativas da minha parte para estar com eles, para eles verem o Bé, ou até só para termos o tal “grownup time”, fiz ontem uma última tentativa. Combinámos estar em casa para os receber às três horas. Já passava das seis quando me telefona a cancelar, pela 7ª ou 8ª vez, e a pedir desculpa.
Cansei! Quem me conhece sabe que é preciso um bocado para eu me cansar, e muito mais ainda para dar o proverbial murro na mesa... Pois cansei-me, mas ainda não dei o tal murro... Só lhe disse que estava aborrecida e que quando ela arranjasse tempo na sua complicada agenda de trabalhadora por turnos, que ligasse.
Tive muita vontade de chorar, em vez disso fui lavar a loiça e acabei por responder torto ao L.
Raispartam! Devo gostar mesmo que me passem por cima!

A amiga B... Tem-se revelado cada vez mais uma amiga a sério. Atravessa de novo uma fase complicada na vida (porque é que é aos melhores que elas batem com mais força e mais vezes?!) e fez-me feliz só por me dizer que sente que pode contar comigo para tudo... E até para aquilo que as amigas de há anos não servem.
Obrigado por me fazeres sentir especial, mesmo quando eu estava a precisar, Amiga!

5 comentários:

Anita disse...

Obrigada por este ano e meio de apoio e confiança,por fazeres parte da minha vida e teres ajudado a melhorá-la. A nossa amizade iniciou-se forma imediata, a empatia inegável... O que só me leva a acreditar que não é de agora que nos conhecemos, já estivémos juntas noutras alturas e assim permaneceremos.
Adoro-te!

Sofia Cavaco disse...

:-)

Redshoes disse...

É Lindo ver a vossa amizade florescer e ficar cada vez mais forte... Sei se gostam e admiram muito mutuamente.. não deixem que nada se sobreponha a isso... em caso de dúvida o melhor é falar sobre as coisas.

Para não me magoar, muitas vezes desligo me completamente das pessoas, quando vejo que só eu me esforço para manter a amizade... mas cada um é como cada qual..

beijos
RS

ElHurricane disse...

Mas a amizade é mesmo isso: altos e baixos vindos de onde menos se espera.
O importante é que por cada Amigo que sai da nossa vida (mesmo que seja um dos veteranos) abre-se espaço para outro que se tornará ainda mais forte.

fantasma disse...

É muito bom ter amigas assim. Daquelas com A grande :)