29 junho 2007

A realidade

Cliquem para ouvir, e já agora acompanhem a letra que está mais abaixo.




Ia a conduzir. Lá fora um calor daqueles! 34º marcava termómetro do carro. No leitor de CDs o novo dos Da Weasel: Amor, Escárnio e Maldizer. E eu pensava "este disco está excelente!"
É chegada a 9º música "Negócios Estrangeiros". 34º e eu a sentir a pele arrepiar-se ao som de uma voz embalada nos arcos dos violinos, elevada no esplendor da orquestra!
É este o efeito de uma mensagem real irradiada por uma voz... inenarrável, com a pujança que só a música pode ter. Assim é quando se junta o poder do som à mensagem real da realidade da vida... Sr. Presidente.

A letra? É a que se segue:

Já foi ao Intendente, Sr Presidente?
Compreendo que tenha pouco tempo,
Cada movimento precisa de um documento,
Isso é algo que eu consigo compreender
Mas, precisa de ver, Sr. Presidente, os seus próprios
olhos, têm um olhar diferente de toda a gente.
Deixe em casa os óculos de ver ao longe, a realidade não foge,
A realidade está sentada e espera toda a noite por nada,
ou encosta-se a uma parede,
Talvez com fome, talvez com sede.
Fumo um cigarro no infinito,
Descubro na escuridão 1 grito, dentro de si próprio.
A realidade chegou à 6 meses da Nigéria, do Senegal ou
da Costa do Marfim.
A realidade não tem fim.
Com uma nota de 20 euros chego onde quiser,
A realidade é uma mulher.


Já foi ao Intendente, Sr. Presidente?
Não vá em visita de Estado, deixe o carro blindado na garagem,
Dê folga aos guarda-costas,
Finja que vai de viagem e apanhe o metro,
Saia no Martim Moniz e caminhe,
Faz bem caminhar, apanhar ar, respirar.
Passear no Intendente é um passeio original,
È um passeio diferente sem sair de Portugal.
Vá para fora cá dentro, vá aos subúrbios do Mundo no centro da cidade
Igualdade, integração social, seja por 10 minutos
um emigrante ilegal, como se chegasse do Brasil, do Paquistão.
Vá ao Intendente e invente uma solução que satisfaça
aos que já chegaram e chegarão.
Mesmo que não tenha vontade de ir, vá ao Intendente,
Sr Presidente.
Aprenda, para chegar é sempre preciso partir.


Já foi ao Intendente, Sr presidente?
Não leve a sua comitiva, não leve o telejornal
Leve-se a si próprio e avance natural,
Como se não fosse ignorado
Vá num dia normal ou num feriado, mas vá.
Por lá sua presença é urgente, no intendente.
Tem pouca diferença de uma Assembleia das Nações Unidas.
A sua presença pode ajudar a salvar vidas vindas da
Ucrânia, da Roménia, Moldávia, Moçambique, Cabo Verde e Angola.
Porque o Mundo, Sr. Presidente, não é mais do que uma bola,
talvez colorida, talvez entre as mãos de uma criança.
Mas esse mesmo Mundo, Sr. Presidente, perde cor todos os dias.
Quando eu largo, nesse largo, que eu largo,
quando eu largo, no Intendente.

2 comentários:

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Anónimo disse...

so passei para dizer que tenho muitas saudadinhas...